O que é preciso saber antes de comprar um imóvel?

A compra de um imóvel envolve uma série de providências que devem ser observadas antes de se fechar um negócio.

Isso se faz necessário se o imóvel está sendo negociado pelo próprio dono, ou por imobiliárias, ou mesmo por construtoras e incorporadoras em todo o território nacional.

Primeiro deve-se pesquisar se quem pretende vender é realmente o dono da unidade. Depois, verificar junto à prefeitura da cidade, se ele está em situação regular ou em programa de desapropriação e solicitar a matrícula atualizada no cartório de registro de imóveis. http://www.mampeifunada.com.br

É preciso ainda verificar o CPF do dono, se ele é sócio de alguma empresa e se esta não possui nenhuma pendência jurídica que possa atrelar o imóvel a qualquer pagamento devido. Pesquisar se ele é casado, pois é necessário fazer esse levantamento sobre a esposa também e se o imóvel possui herdeiros, para o caso de compra de imóveis ou mesmo de terrenos para construção.

Deve-se pesquisar também se o imóvel não está em nome de pessoa jurídica, que além de levantar as certidões acima, deve-se fazer o levantamento no INSS, FGTS e tributos federais.

São ações determinantes para que o comprador não seja surpreendido e possa vir a perder o imóvel ou terreno. Esse tipo de atitude é mais rigoroso quando se trata de negociação com construtoras.

Bolha imobiliária

Em 2004, com o advento da Lei 10.931 que trata do Patrimônio de Afetação, as imobiliárias em Sorocaba, assim como as imobiliárias de todo o Brasil, apostaram numa reviravolta no setor, pois essa lei resguarda o direito do consumidor na compra do imóvel na planta.

As mudanças trouxeram mais segurança, atraindo investimentos, facilitando o financiamento e estimulando a entrada de capitais das empresas no mercado como as imobiliarias sorocaba.

Os próximos anos foram de um crescimento surpreendente e como consequência, houve um aumento dos preços dos imóveis.

Com economia estabilizada, baixo desemprego e facilidade de financiamento, a busca por imóveis tende a crescer ainda mais, fazendo com que o mercado se movimente de acordo com a oferta e procura do mercado.

Em 2010, houve o que os especialistas chamam de equilíbrio natural de preços, não há que se falar em bolha imobiliária no Brasil como aconteceu nos EUA e Japão. Eles acreditam que o setor apenas de adequou à economia brasileira. Essa regulagem após um alto crescimento, mostra o quanto o Brasil está preparado para os avanços econômicos que o pais está atravessando.

Mini Cooper terá mais espaço e 4 portas

O Mini Cooper é um modelo que existe desde 1950 e ficou conhecido por causa do Mr. Bean. A marca pertence ao Grupo BMW.

A empresa revelou no último Salão do automóvel de São Paulo o Cooper 5-door, a primeira versão com quatro portas e mais 16 centímetros de acréscimo no comprimento, passando de 3,82 metros para 3,98 metros. No modelo S, o comprimento total chega S 4 metros.

A nova geração também recebeu motores novos de 1.5 turbo de três cilindros, 138 cv e 22 kgfm para o Cooper, 2.0 turbo de quatro cilindros de 194 cv e 27,5 kgfm para o Cooper S. As duas versões são à gasolina, sistema de injeção direta de combustível, caixa de câmbio manual ou automática de seis marchas.

Os especialistas declaram que o modelo de 4 portas veio para acabar com o charme do carro, converse com roggia veiculos curitiba. O desenho continua diferenciado, mas o aumento do tamanho fez com que o modelo perdesse a simpatia da versão anterior. Em contrapartida, o Mini Cooper ficou mais epaçoso e mais confortável.

Não entre em pânico na hora da inspeção do imóvel

A grande maioria das questões levantadas durante uma inspeção são reparáveis, afinal, como  descrevê-lo, você está comprando um “imóvel usado.” Assim como um carro usado ou um computador antigo ou em segunda mão, e não estão vinculados a ser problemas. Alguns deles podem ser pequenos e facilmente corrigidos, como tubos radiantes e maçanetas de chocalho. Mas se um inspetor descobre um grande problema com, digamos a fundação ou água intrusão, mesmo que não pode ser um assassino do negócio, na verdade, poderia ser uma moeda de troca que você pode discutir com os vendedores antes de fechar o negócio. Saiba tudo sobre terreno em condominio fechado curitiba.

Trabalhe com o seu advogado imobiliário e agente para determinar a melhor abordagem. Se a sua oferta estava condicionada em uma inspeção bem sucedida, você tem uma boa base para solicitar que os atuais proprietários façam reparos antes de fechar. Você vai querer obter isso por escrito, juntamente com as disposições se os vendedores não conseguirem corrigir os problemas.

Mas não há nenhuma obrigação para os vendedores lidar com descobertas do inspetor. Se eles não estão dispostos a arcar com o ônus, é necessário avaliar se o custo de um novo telhado ou redução do mofo, ou seja, qual for o problema, veja se vale a recompensa.

Conhecendo os tratamentos odontológicos

Entenda agora sobre esses 2 tipos de tratamentos odontológicos:

Recheios:

Recheios são usados ​​para reparar um buraco em um dente causado pela cárie. O tipo mais comum de enchimento é uma mistura, feita a partir de uma mistura de metais, incluindo o mercúrio, prata, estanho, cobre e zinco. Seu dentista irá oferecer o tipo mais adequado de enchimento de acordo com suas necessidades clínicas. Isto inclui obturações brancas, se for caso disso.

Tratamento de canal:

O tratamento de canal (também chamado de endodontia) aborda infecção no centro de um dente (sistema de canais radiculares). Procure por dentistas em curitiba.

Quando o fornecimento de sangue ou do nervo do dente tem se tornado infectado, se o tratamento do canal radicular não é realizado, a infecção irá espalhar e o dente pode necessitar de ser retirado.

Durante o tratamento, toda a infecção é removida de dentro do sistema de canais radiculares. O canal da raiz é preenchido e o dente é selado com um enchimento ou com uma coroa para impedi-lo de ser infectado novamente. O tratamento de canal geralmente requer duas ou três visitas ao seu dentista.

 

Abuso na Cobrança da Cosip.

Imobiliárias de Curitiba estão atentas a cobrança da COSIP, (Contribuição de Iluminação Pública).É necessário estar cientes para evitar qualquer tipo de abuso que venha a ser cometido, pois o Sindicond impetrou um mandado de segurança na cidade de São Paulo visando extinguir a cobrança da COSIP,(Contribuição de Iluminação Pública)dos Condomínios e Condôminos na capital paulista por entender que este ato é INCONSTITUCIONAL por se tratar de uma Tri-tributação.

Segundo o Presidente do Sindicond, José Luiz Bregaida existem hoje na capital, cerca de 40.000(quarenta mil), Condomínios e a Prefeitura cobra mensalmente de COSIP R$13,15 dos Condomínios cujo valor total pode chegar a aproximadamenteR$526.000,00(Quinhentos e vinte seis mil reais) por mês, totalizando ao final de cada ano R$6.312.000,00(Seis milhões e trezentos e doze mil reais.

Há também aproximadamente 1.600.000(hum milhão e seiscentos mil) unidades entre apartamentos e salas comerciais, cobrando-se R$4,21 por unidade o que dá o montante mensal de R$6.736.000,00(Seis milhões, setecentos e trinta mil reais) totalizando anualmente$80.832.000,00(oitenta milhões oitocentos e trinta e dois mil reais).

É cobrado entre Condomínios, apartamentos e salas comerciais mensalmente, o valor aproximado de R$7.262.000,00(sete milhões, duzentos e sessenta e dois mil reais),sendo que por ano, o valor se aproxima de R$87.144.000,00(oitenta e sete milhões, cento e quarenta e quatro mil reais). Saiba tudo sobre locação de apartamentos em curitiba.

O presidente do SINDICOND, José Luiz Bregaida, entende que esta contribuição é ilegal e requereu ao Judiciário determinar que a Prefeitura deixe de cobrar esta contribuição da categoria representada pelo Sindicato.

Os brasileiros estão de cabeça quente

Inflação, estagnação econômica e aumento do risco de déficit orçamentário colocam em risco o crédito imobiliário no Brasil e deixam de cabelos em pé os donos de imobiliárias em Curitiba.

 O corte no montante de empréstimos imobiliários financiados caiu e ameaça cair ainda mais até o final do ano. Toda essa vulnerabilidade macroeconômica impossibilita que uma cidade como Prudente possa alavancar seus negócios em âmbito regional se não houver interferência política mesmo que a nível municipal.

Por isso, os empresários do setor imobiliário planejam uma mesa de negociações com as autoridades da cidade e com os principais representantes do setor comercial e industrial da região, imoveis curitiba. Com isso, querem propor e discutir saídas para este que é um dos setores mais importantes para alavancar os investimentos na cidade.

A principal proposta é que as incorporadoras e construtoras da cidade não utilizem mais a “entrada” em seus contratos de financiamentos e que a prefeitura reduza impostos das empresas que aderirem a este plano de emergência.

Cautela na Hora de Reformar Apartamentos.

Considerando casos de desabamentos de edificações, imobiliaria de são José dos Pinhais  ressaltam a importância da Norma da ABNT sobre obras em edifícios enquanto síndicos e moradores devem adequar-se as novas exigências.

A nova norma é a 16.280 em vigor desde 18/04/2014.Com o novo regulamento, toda alteração, mesmo no interior dos apartamentos, deve ser comunicada ao síndico,embora muitos condôminos acreditem que por se tratar de área autônoma podem realizar a obra como e quando bem entenderem.Não é bem assim pois, alterações executadas de forma inadequada podem impactar as estruturas do edifício portanto, além da contratação de um bom pedreiro, para executar qualquer tipo de intervenção, o morador deve apresentar projeto assinado por um engenheiro, especificando o que será feito com uma ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Cabe ao síndico fiscalizar se a obra ocorre conforme a ART, que pode ter determinado de uma forma e o profissional contratado esteja executando de outra forma, isso para que ele mesmo (o síndico) e a edificação fiquem resguardados.

Nova lei para corretores de imóveis

A Lei 13.097 traz modificações importantes para os profissionais de corretagem de imóveis. Esta lei regulariza o trabalho dos corretores junto às imobiliárias. Ela permite que o profissional possa se associar a empresas sem a necessidade de exclusividade, mantendo sua autonomia de trabalho, como bem explicam as imobiliárias de Goiânia. Com isso, os corretores terão mais segurança nas negociações, já que o cadastramento e a padronização dos contratos se tornam obrigatórios no sindicato de classe.

http://www.redeimoveisgo.com.br/

A lei inovou ainda, permitindo que o corretor faça um contrato de associação com outro corretor ou com outra empresa corretora de imóveis, para um ou vários negócios. A disposição é benéfica para o profissional por proporcionar maior segurança jurídica nas relações. Com a nova legislação, ficará mais difícil o trabalho dos ditos corretores piratas, diminuindo os prejuízos causados aos consumidores. Este contrato contém cláusulas que regulamentam o desempenho e a divisão dos resultados que deverão ser registrados no sindicato da categoria.

A lei também obriga os sindicatos a darem assistência aos corretores além da responsabilidade de registro desse contrato, o que já aumenta a fiscalização.

O mercado imobiliário para mulheres divorciadas

Que o casamento não mais o sonho de consumo das mulheres modernas isso já se sabe há muito tempo, que o número de divórcios vem aumentando também não é novidade para ninguém, mas especializar-se em fazer corretagem de imóveis para mulheres divorciadas isso sim é uma novidade no mercado imobiliário.

Imobiliária de Curitiba a melhor, tem se especializado nesse tipo de atendimento diferenciado, colocando à disposição de suas consumidoras,  uma profissional (também mulher, é claro!) treinada para oferecer às clientes o melhor imóvel que atenda o perfil de cada uma. A maioria das mulheres que procura este tipo de atendimento ainda é a mulher divorciada que não possui bens em seu nome e que  aguardam a partilha dos bens adquiridos pelo casal e que estão em nome do esposo.

O primeiro passo das corretoras de imóveis é pesquisar se suas clientes poderão ou não entrar no programa Minha Casa, Minha Vida para adquirem um imóvel próprio. Ainda que num primeiro momento, o interesse dessas clientes não seja residir no imóvel que será adquirido por meio desse programa, o que chama a atenção desse novo perfil de compradoras é a possibilidade de investir em imóveis com o dinheiro da partilha dos bens do antigo casamento. Tem se tornado um negócio lucrativo para ambas as partes, compradoras e corretoras.

« Older Entries